Escrever é tudo

Escrever é tudo. É soltar a imaginação, deixar-se levar a qualquer lugar por ela. Inventado ou verdadeiro, tudo é sempre mais brilhante por lá. Escrever é mostrar a alma, tornar-se transparente, mesmo sem querer. Cada momento, cada personagem, reflete um pedacinho de mim mesma. Cada universo criado - um livro, um conto, uma frase - abre inúmeras portas pelas quais posso passar e ver o que tem do outro lado. E, do outro lado, pode estar tudo. Uma estrela, o próprio sol. A lua. Uma pessoa, um sorriso. Uma vida ou uma morte. Tudo pode acontecer. Você tem liberdade para criar qualquer coisa. Um monstro. Uma terra cheia de mistérios onde todos vivem felizes para sempre ou um mar cheio de criaturas horrendas devoradoras de peixes. Um amor impossível. Escrever é, de fato, tudo. Tudo o que você pode ser. Tudo o que você quiser que seja.


Leave A Comment