Resenha: Ídolo Teen, por Meg Cabot

Eu simplesmente não consigo resenhar os livros da Meg Cabot. Adoro a escritora e a maneira que ela escreve e o jeito que ela consegue deixar qualquer ideia a princípio idiota ser uma grande história. Tipo a garota do raio. É uma ideia idiota. É algo que você pensa e diz: "Grande coisa, ela foi atingida por um raio e começa a saber o paradeiro de crianças desaparecidas? Puff, que idiota". Mas é tãaaao legal! E Ídolo Teen é a mesma coisa. Foge do comum, do esperado. E as protagonistas da Meg Cabot sempre são ótimas. Tema  estourada, a encrenqueira, a covarde, a corredora, a amaciadora e a durona. Tem de tudo um pouco. E os protagonistas também. E os amigos também. Cada livro é diferente, embora você leia um parágrafo e saiba na hora quem escreveu. Foi por causa disso que Ídolo Teen passou por cima da fila de leitura (a democracia cuidadosa que eu sigo com a ordem de compra/chegada/etc dos meus livros). Tudo porque eu fui ler só o comecinho. Daí já era.

Jen é uma típica garota americana. Comum, nada especial. Não chama a atenção, não arranja confusão, simplesmente vai levando as coisas do seu jeito, consolando seus amigos, amaciando as coisas. Ela é a maionese da sociedade da escola Clayton. Tudo até Luke, o ídolo teen do momento chegar na pacata cidadezinha para estudar um personagem. Sem querer dar spoilers, mas já dando um, não pense você, carinha que pegar o livro na mão, que a mocinha vai cair de amores pelo popstar e se derreter toda quando ele disser "oi". Jen não é do tipo fã histérica. Na verdade, ela nem era fã do cara. E não pense você também, que a coisa toda vai ir como o esperado por todos. E você sabe do que eu estou falando, mas mesmo assim não vou dar mais um spoiler porque senão não vai ter graça. Já até falei demais.
Para começar, Luke também não é o idiota que você pode achar que ele é, nem o príncipe encantado que você também pode pensar que ele seria. Ele é o amigo de Jen, aquele que manda a real para ela de maneira dura e crua. Porque ela não é a maionese, mas, sim, o molho especial. E você vai entender essa coisa de comida quando ler o livro, caríssimo amigo(a). A revolução acontece na escola Clayton depois da chegada (e saída bem rápida) de Luke Striker (eu pensei em boliche quando li esse sobrenome pela primeira vez, é). Tudo porque Jen resolveu seguir os seus conselhos - os dele e os de Annie - e parar de agir como se tudo que ela pudesse fazer fosse correr atrás das pessoas depois que elas fossem esmagadas sentimentalmente. E aí a coisa começa a ficar interessante.

Ídolo Teen é um livro bom, leve, gostoso, aquele livro que se lê em uma tarde chuvosa. Como a maioria dos livros da Meg, é um livro rápido e dinâmico, que sempre está acontecendo alguma coisa e que você não larga até terminar. É ótimo e eu recomendo (y)

Querida Annie,
Certo. Segui seu conselho e disse a ele. 
E adivinha só! Por acaso ele me ama também!
Então... o que eu faço agora?
Desesperada Nunca Mais

Querida Desesperada Nunca Mais,
Viva feliz para sempre.
Annie.

Leave A Comment