Resenha: Orgulho e Preconceito, por Jane Austen ♥

- Em qualquer caráter, acho, há um defeito natural incorrigível.
- E o seu defeito é uma propensão para detestar todo mundo.
- E o seu - respondeu ele, com um sorriso - é compreender erroneamente os outros, de propósito.
Orgulho e Preconceito, pg 27, Jane Austen

- (...) Se os seus sentimentos são ainda os mesmo de abril passado, diga-me isso agora. Minha afeição e minhas aspirações permanecem as mesmas, mas uma palavra sua me levará a silenciar para sempre sobre esse assunto.
Orgulho e Preconceito, pg 138, Jane Austen


Quando gosto de um livro, simplesmente gosto. Orgulho e Preconceito é um desses livros que eu leio e fico morrendo de vontade de ler de novo porque embora seja simples, transmite um sentimento, uma emoção tão encantadoras que, ao meu ver, todos os livros deveriam transmitir, mas que apenas poucos autores conseguem passar. Jane Austen consegue demonstrar a sociedade do século XVIII com uma transparência inocente e relacionamentos meigos e ternos que não vemos mais hoje em dia. Desculpe, mas é a verdade. Não existe mais insinuação ou ternura, ou as coisas são ou não. A magia acabou e o encanto explodiu. #parei
Gosto de livros históricos e clássicos principalmente porque adoro os conceitos e estilos da época. Além de gostar do romance representado neles, claro. Os vestidos me encantam e nem venha com a história de que eles não eram práticos porque não vou ouvir. Sei que eles complicavam as coisas e que a renda provavelmente coçava horrores, mas eles eram tão, mas tão lindos que ignoro todos os contras. De qualquer modo, o romantismo da época simplesmente não é mais o mesmo. É claro que existiam excessões - casamentos por alianças familiares, arranjos desprezíveis -, mas também havia o cortejo, o gracejo, o galanteio, o cavalheirismo que hoje em dia praticamente morreu e isso tudo transforma as coisas bem mais interessantes. E certo, tem a baixa expectativa de vida e blá, mas ei, eu não disse que as coisas eram perfeitas, disse apenas que acho as coisas bonitas.
Enfim.
Orgulho e Preconceito é, em suma, fascinante. Agora eu entendo as analogias ao Mr. Darcy dã, adquiri cultura, rá! e compreendo totalmente porque tantas pessoas acham ele perfeito. Bem, porque ele é perfeito e ponto final. Fogo amigo em quem ousar dizer o contrário. Elizabeth é uma fofa embora tenha uma personalidade forte que teima em provar o contrário. Porque eu não sei se teria coragem de recusar um pedido de casamento e uma confissão de paixão desenfreada de um cara tão perfeito quanto o Mr. Darcy. Por isso Stra. Lizzy, você é mais que foda. <3
Falar da família da Elizabeth é um porre, mas vamos lá. Aquela mãe, diabos, o que é aquela mãe? Volúvel e escandolosa, faz com que eu ame minha mãe ainda mais a cada segundo por ela não agir desse jeito -q e minha irmã também, por ter a cabeça no lugar e não ser uma louca avoada louca pra ter um casamento pra não usar outro termo mais adequeado para as irmãs de Lizzy, mas que deixariam a postagem muito xula que é capaz de fugir com um cara mau caráter que mal conhece e viver no pecado NÃO ACREDITO QUE USEI ESSE TERMO, acho que ainda estou sob efeito do arcadismo  ao invés de dar ouvidos à família e ter uma vida decente. De qualquer modo, a família Bennet se salva pela Jane, o Sr. Bennet, Lizzy e o Sr. e a Sra. Gardiner que eu amei de paixão porque eles não julgam precipitadamente e gostam do Mr. Darcy e apóiam o romance dele com a Lizzy <3
Então, se você ainda não leu Orgulho e Preconceito por falta de vontade ao invés de recursos como era meu caso porque quando eu ia na biblioteca esse livro jamais estava na estante até que me irritei muito mesmo e reservei ele e por milagre consegui retirá-lo -q trate já de ler. É fofo, romântico e encantador. Tudo o que um romance deve ser.

Quis saber de Darcy de que maneira se apaixonara por ela.
- Não posso determinar a hora, o lugar, o aspecto ou as palavras que serviram de fundamento. Foi há muito tempo. Minha paixão já ia pelo meio quando percebi que havia começado.
Orgulho e Preconceito, pg 144, Jane Austen




Comments
8 Responses to “Resenha: Orgulho e Preconceito, por Jane Austen ♥”
  1. [AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA]
    ESSE LIVRO É PHODA!! <33333333333333333333333 ADORO ESSE LIVRO! ♥♥♥ E O MR. DARCY TAMBÉM! OBVIAMENTE.

  2. [AAAAAAA] ²
    IDOLATRO O MR. DARCY PRA SEMPRE <3

  3. MAX says:

    Olá Amanda.
    É exatamente esse o livro que estou lendo no momento, faltam poucos capítulos para terminá-lo. Confesso que quando cursava o ginásio comecei a ler um livro da Jane Austen e parei.
    Às vezes alguns livros não nos alcança, não por culpa dos autores, mas simplesmente por não ser aquele o nosso momento de ler o livro. Depois de assistir umas três vezes o filme com a Keira Knightley fiquei tentado a ler o livro e bem, estou gostando muito do estilo da Austen, da sutil e fina ironia com que ela descreve sua época.
    Muito bom mesmo, recomendo a todos.

  4. Oi Max :)
    Também gostei do estilo da Austen. Admiro muito essa autora porque ela começou muito cedo, numa época com muito preconceito.
    Ainda não vi o filme com a Keira Knightley, mas eu adoro o trabalho dela. Tem gente que não acha ela bonita, mas eu discordo. Algumas pessoas simplesmente se tornam lindas por terem o charme e simpatia que pessoas apenas belas não tem. De qualquer modo, acho que a Keira combina com a Lizzy.
    Bom, parei :) Beijos.

  5. Aaah, cara! Jane Austen é Diiva *--*
    Amoo Orgulho e Preconceito,tenho que dizer que no começo o Mr. Darcy me despertou muita raiva,mas depois quem eu realmente odiei foi as irmãs do Mr. Bingley ,que coisinhas mais falsas! Se eu fosse a Jane não aguentava e partia pra cima,mas enfim...Darcy se revelou o cara dos meus sonhos,aiiin. E a Lizza me fascina,muuito sensata em relação a tudo e mostra que a beleza muitas vezes não é o que realmente atrai.
    Adoro a Keira,todo os seus trabalho são ótimos,uma prova disso é o filme de Orgulho e Preconceito que tb é muito bom (E tb Piratas do Caribe! Huashaus).
    Xoxo;*/

  6. " (...) Todos gostamos de instruir os outros,embora só possamos transmitir o que não é digno de ser ensinado.Perdoe,se você insistir na sua indiferença,não me tome como confidente ."
    (Orgulho e Preconceito - Pag. 386){♥}

  7. Jane Austen <3
    A Keira é diwa e um ponto bem final nisso, kk *-*

  8. Anônimo says:

    Adorei o filme, que amor incrivel do Sr.Darcy pela Lizze ,e qdo ele diz ' eu a amo, eu a amo', esta cena dele deitado no colo dela não aparece no filme porque assisti várias vezes, dublado e legendado, eu queria ver se no final teria um beijo , mas não teve ,é uma pena mesmo, porque um filme tão romantico assim ao menos no final um beijo seria o máximo, e o melhor de tudo a gente se apaixona pelos atores que são maravilhosos, as cenas do baile eles dançam como se estivessem sós no salão,lá na casa abandonada na chuva, meus Deus porque não tem ao menos um beijinho, ele tá apaixonado.Então fica meu pedido para os diretores e autores do filme, façam uma nova cena pro final e roda de novo. vou assistir mais umas 100 vezes e ainda vai ser pouco,cinseramente fiquei apaixonada, e se for ver preciso de um psicologo para tirar o Darcy da minha cabeça.
    Por que no final o pai dela manda entrar os possíveis pretendentes para as irmãs que ainda ficaram, não aparece uma cena lá fora da casa, qdo eles se encontram após a conversa com o pai que fica feliz dela ter encontrado alguém que a meeça. Pois bem nós adoramos o filme estamos postando nossos comentários mas quem vai ler o gostar são ELES,mas será que chega lá? - Um abraço á todos que gostaram do filme.

Leave A Comment