Revolta, ponto.

Nem sei por onde começar. Essa semana foi tão terrivelmente angustiante e revoltante que quase surtei, dando uma de política na sala de aula. E eu não gosto de falar de política por motivos óbvios, mas é impossível ficar quieta quando tem tanta coisa do tipo me cercando. Acontece que a greve dos professores continua, mas o governo mandou um ultimato que deixou não só os professores revoltados como também os alunos fervendo de raiva.

Primeira atitude que o governo tomou:
Nenhuma escola estadual de Santa Catarina terá recesso escolar por causa da reposição de aulas sendo que é LEI pelo menos uma semana de recesso para os alunos.

Segunda atitude que o governo tomou:
Apenas os professores que apresentarem plano de reposição de aulas receberão os dias que ficaram parados. Ok. Mas meus amigos, a greve foi dada como legal pela justiça e, sendo assim,  é obrigação do governo pagar os dias parados sem poder exigir a reposição de aulas. As aulas não precisariam estar sendo repostas para que os professores recebessem seus salários.

Terceira atitude que o governo tomou:
Os professores que não voltassem para a sala de aula até sexta-feira (15/07) iriam perder seus empregos. As vagas estarão sendo abertas nas escolas segunda-feira (18/07).

Quarta atitude que o governo tomou, porém não menos importante:
Alegar em todos os veículos de comunicação que a greve virou uma disputa política porque os professores estavam reivindicando a aplicação de uma lei federal, o piso salarial, sendo que não era bem isso que eles estavam reivindicando.

Agora eu digo: se lá em Brasília foi decretado que o piso salarial tinha que ser implantado em todos os estados brasileiros, o que o governo de Santa Catarina tem que ficar enrolando e usando táticas nada honestas (como colocar o juiz que estava cuidando da situação honestamente de férias e colocar alguém do governo para substituí-lo) para forçar os professores a voltarem para as escolas? Gente, deu até dó de ver os professores tendo que voltar para a escola por causa dessas ameaças. O governo manipulou tudo de uma forma que fez parecer que os vilões eram os professores. Se vocês ouvissem os deputados falando na rádio, achariam um novo significado para a palavra hipocrisia. Além de terem passado por cima de todas as leis que estavam a favor dos professores, eles acabaram com nosso recesso escolar. Sendo que ele é uma lei. Entende a situação? O governo diz se preocupar com a educação, mas ele acha que entregando um kit escolar todo início de ano (um lápis, uma caneta, uma régua, uma borracha esfarelenta, e dois cadernos unviersitários de 5 matérias) é um favor. É esse o tipo de preocupação dele. Mandar aparelhos de ar-condicionado e deixar a escola tendo de arcar com a troca de toda a fiação do lugar e instalação deles. Não precisamos disso. Precisamos de preparo, de profissionais bem pagos e que se sintam motivados para dar sua aula. Mas o governo alega que está tudo certo, sabe por quê? Porque eles aumentaram o salário dos professores ainda não formados na faculdade, enquanto um professor com mestrado continua ganhando a mesma ninharia há quinze anos.
Coloquem a mão na consciência, senhores deputados, e analisem se é certo o que vocês estão fazendo.

Comments
4 Responses to “Revolta, ponto.”
  1. Querida Amanda...
    Simplesmente não há mais nada a dizer, porque você disse tudo.
    E o que me deixa mais triste é que só sei de sua situação por causa de seus posts, porque a situação em SC não está sendo divulgada para os outros estados. Ao menos aqui em Gyn... (Ok, ultimamente mal assisto a TV, mas mesmo assim...) Sendo que essa situação devia estar sendo divulgada.
    Caramba, os professores fazem tanto aturando tantos pentelhos (no mínimo) em sala de aula pra nos ensinar, mas o governo não ajuda, e ainda passando por cima de leis!
    E o governo só faz isso por um motivo: quer uma população burra e fácil de controlar. Porque, é óbvio, quando não se tem conhecimento, a pessoa tende a ser mais submissa, por não ter consciência de seus direitos.
    Mal sabem eles que somos "pentelhos" e que sabemos sim dos nossos direitos.
    Enfim, Amanda, continuo aqui na torcida para que os professores consigam ter suas reinvindicações atendidas e que vocês TENHAM PELO MENOS uma semana de recesso.
    Abraços.

  2. Obrigada pelo apoio Tenshi. É assim mesmo, eles estão deixando as coisas abafadas por causa disso tudo que eles estão fazendo. E nós, alunos, já decidimos que iremos sim ter férias, não indo nas semanas de reposição. Gente, é nosso direito.

    Abraço :)

  3. Aqui na minha cidade não precisa de greve para que os professores faltem aula. O Salário da rede municipal sempre atrasa, e quando não,é porque a maioria dos professores não ligam mesmo. Na minha escola,não há livros suficiente para todos, e as condições de estudo não é das melhores,como é que um professor vai dá uma aula se não há materia suficiente ? É por isso que muitos ficam se estudar para as prova (Taah,alguns porque não querem nada mesmo),ai você tem que se virar e pesquisar. É o cumulo termos que ainda vivenciar isso nos dias de hoje,e o pior é que tanto dizem que o nosso país é um dos que mais cresce,mas eu não vejo nada disso,e todos esses prjetos que são aprovados no senado,não vejo nenhum ser aplicado na sala de aula!

  4. Sinceramente, o descaso político com a educação é rídiculo. Eles querem é não formar mentes inteligentes e pensantes como disse a Tenshi. Quanto menos estudam, mais pessoas para o governo manipular. Eles não se tocam que estamos de olho e o que estamos passando não vai ser perdoado. Na minha escola é que nem na sua Layla, só mandam material suficiente em ano de eleição ¬¬
    Que pouca vergonha, cara, sério.

Leave A Comment