Resenha: Halfway to the Grave, Série Night Huntress, Jeanienne Frost ♥

Eu nem sei por onde começar a falar sobre Halfway to the Grave. É sério. O livro é simplesmente MARAVILHOSO. Eu achei que eu não ia gostar porque estou meio enjoada de vampiros e tudo o mais. Mas como as meninas dos blogs que eu frequento (e das comunidades também), assim como a Dona Sumida Byhanka, viviam gritando o quanto o Bones era desesperadoramente maravilhoso, eu resolvi arriscar. E sabe o quê? Não me arrependi em nenhum minuto.
O livro me prendeu desde a primeira frase e eu não consegui mais largar ele. A Cat não é a típica protagonista que precisa ser salva o tempo inteiro mesmo que seja durona. Ah, com certeza não. ELa é do tipo que lida com absolutamente qualquer coisa, do guarda que a para na rua ao vampiro que quer assassiná-la dentro de um carro.
E ela sai de boa em ambas as situações.
Estacas de prata revestidas com madeira são o futuro, anotem isso quando a dominação vampiresca começar -q
Cat é uma meia-vampira que tem pensamentos e opiniões bastante formados sobre o que achar dos vampiros e do seu próprio lado meio vampiro. Eles são maus, criaturas malignas que só querem chupar sangue e assassinar pessoas. Ponto. É isso. Ela odeia seu lado maligno e sua mãe a recorda com bastante frequência sobre o quão ruim seria se ela deixasse esse lado aflorar demais. E, então, a meta de vida de Cat é matar quantos vampiros conseguir até começar seu período letivo na faculdade. E então continuar matando mais deles em seu tempo livre.
Digamos que é numa dessas escapadas para os bares que ela encontra o primeiro vampiro que não cai na sua tão facilmente. Eis que nosso divo, lindo, completamente gato Bones aparece. E ele é tipo, tudão mesmo. Um vampiro mestre disposto a tudo por você não se encontra todo dia.
Mas, certo, não é só por causa do quão gostosão o Bones é que eu li o livro, claro. A trama toda tem um enredo super rápido (amo de paixão livros rápidos) e a autora não perde seu precioso tempo em devaneios. Você sabe, aquelas páginas intermináveis onde a mocinha debate consigo mesma que geralmente a gente pula. Culpada. Há bastante diálogo no livro e isso é muito bom, porque tudo o que precisamos saber não está em sites de pesquisa ou anotações em livros ou qualquer cosia remotamente clichê que sempre está nesse tipo de história (Luce, Nora, estou falando de vocês), mas sim nos próprios diálogos. E digamos que Bones lidera a maioria deles. Principalmente as lições de conversas sujas. Pelo amor, o que é aquilo? Nem em uma roda de pias eu escutei tanta pornografia x)
A autora tece uma linha cheia de assassinatos inexplicáveis, envolvendo humanos e vampiros e em alguns momentos do livro surgem os ghouls (comedores de carne, como quem assiste Supernatural deve saber) e fantasmas, os quais nos proporcionam alguns momentos divertidos no livro. Eu realmente adorei os planos malucos da Cat e do Bones e o modo como eles improvisavam quando as coisas não davam certo. Aliás, além do livro todo ser muito bem escrito, as lutas merecem uma atenção especial já que acontecem tanto. São muito bem descritas e quando eu lia uma cena assim, tinha vontade de dar socos e pontapés também. Sabe como é. O sonho de toda garota -q
Se eu falar mais qualquer coisa eu vou entrar numa interminável seção de spoilers e nós não queremos isso. Mas eu recomendo totalmente esse livro para quem ainda não leu (isso se tiver alguma pessoa na terra que, assim como eu, foi teimosa o bastante para resistir aos poderes do Bones por tanto tempo assim). Adorei. Total. A intensidade que não teve em Neve no Lago teve de sobra em Halfway to the Grave ♥


Sinopse
A meia-vampira Catherine Crawfield está indo atrás dos mortos-vivos como uma vingança, esperando que um destes sem batimentos cadiacos seja seu pai- o responsável por arruinar a vida de sua mãe. Então ela é capturada por Bones, um caçador de vampiros, e é forçada a uma profana parceria.
Em troca de encontrar seu pai, Cat concorda treinar com o sexy caçador da noite até que seus reflexos de batalha estejam tão afiados quanto as suas presas. Ela está espantada que ela não terminou como o seu jantar- há realmente bons vampiros? Rapidamente Bones a terá convencida de que ser meio-morto não tem que ser de todo ruim. Mas antes que ela possa aproveitar seu novo status de caçadora chutadora de traseiros de demônios, Cat e Bones são perseguidos por um grupo de assassinos. Agora, Cat terá que escolher um lado... e Bones está se tornando tão tentador quanto qualquer homem com um batimento cardiaco.

Comments
2 Responses to “Resenha: Halfway to the Grave, Série Night Huntress, Jeanienne Frost ♥”
  1. Ahhhhhhh eu li de tanto falarem do Bones também! Adoreei o primeiro livro! ( cara as sessões de treinamento do Bones foram uma das melhores partes! D: )
    Super recomendo esse livro! E o próximo também! *------* Ainda tenho que acabar a série! *0*

  2. Melissa's says:

    Oi Amanda,o seu novo blog é muito meigo!Já estou te seguindo.

    Sobre Night Huntress:
    BONES & CAT...Ah, adooooorro!São um casal super divertido e hot!


    Te desejo o melhor sempre!
    Bjs
    Mel

Leave A Comment