Wake up

Tem um momento na sua vida que você pára e pensa no que você quer. Você tem sonhos. Sonhos lindos que você tem absoluta certeza de que irá realizar. E então você mais uma vez pára e os analisa. São viáveis? São alcançáveis? Podem esperar ou não? Você aprende a ser cuidadoso, a ser zeloso e a ser, principalmente, prioritário. Você apaga todas as visões românticas e adolescentes da sua mente e enxerga com os olhos adultos e racionais da responsabilidade. Você a sente cair sobre seus ombros como uma pedra. Seu futuro, sua vida. Você chega ao ponto que você pode ver o que você quer e o que você precisa, o que você consegue fazer e o que você vai ter de abrir mão, deixar para mais tarde. É assim. Sempre é. Alguns conseguem entender, outros não. Alguns precisam quebrar a cara, outros apenas entendem que a vida não é assim tão simples. Você compreende que as coisas nem sempre podem ser como você sonhou e que o viável é geralmente aquilo que você nem chegou a pensar.Você queria fazer faculdade, morar sozinho, trabalhar, fazer uma carteira de motorista e ser feliz. Você sonhou com isso. E, quanto mais a realidade se aproxima, mais esse sonho se torna pequeno, distante, como uma coisa surreal demais para acontecer. Você se dá conta de que morar sozinho implica contas, de que fazer uma faculdade implica custos, que trabalhar ocupa tempo e que carteira de motorista não é algo que se possa fazer enquanto trabalha e estuda. Você precisa escolher, priorizar. E sua mente aceita isso, porque você se dá conta de que amadureceu mais do que achou que tinha amadurecido, que suas experiências de vida e a dos outros te ensinaram inúmeras coisas e que você realmente aprendeu o suficiente com os erros alheios para não cometê-los também. Você aprende. Você vê as coisas se aproximando. A realidade. A vida. A liberdade. Sua independência batendo na porta. E você gosta. Gosta da sensação. E se sente, pela primeira vez na vida, adulta. Porque é isso que está acontecendo. Você amadurece. E, por mais inusitado que possa parecer, você nem percebe isso. Mas de uma coisa tem certeza: só pode ser bom. Promessas. Um futuro. É isso. É a vida. Sua própria vida.

Comments
2 Responses to “Wake up”
  1. MAX says:

    Olá Amanda.

    Muito bom o texto. Crescer é isso tudo que você descreveu tão bem. Se tornar um adulto não é apenas atingir uma determinada idade, e sim atingir um grau de amadurecimento. Em minha humilde opinião, se me permite dizer, amadurecimento é evolução, é uma mudança de atitude em face dos obstáculos que a vida coloca em nosso caminho. Conheço pessoas de vinte e tantos anos que não possui o amadurecimento de muitos adolecentes.

  2. Gêmea, eu adoro os seus textos porque são conscientes e inteligentes, e você nunca me decepciona. Maravilhoso o texto, e é verdade... eu só tenho 17 anos e me imagino fazendo tanta coisa..Aaaaaaaaaahh a vidaa =D

    Eu mudei o layout do meu blog também (o seu ficou lindo), e coloquei novos colunistas, e estou desenvolvendo uma nova coluna sobre autores anonimos (na questão da fama), adoraria poder publicar os seus textos. O que acha?

Leave A Comment